morte humana/religião/rituais

DIA DE LOS MUERTOS

No México, o Dia dos Mortos é uma celebração de origem indígena, que honra os defuntos no dia 2 de novembro. Começa no dia 31 de outubro e coincide com as tradições católicas do Dia dos Fiéis Defuntos e o Dia de Todos os Santos.  As origens da celebração no México são anteriores à chegada dos espanhóis. Há relatos que os astecas, maias, purépechas, náuatles e totonacas praticavam este culto. Os rituais que celebram a vida dos ancestrais se realizavam nestas civilizações pelo menos há três mil anos. Na era pré-hispânica era comum a prática de conservar os crânios como troféus, e mostrá-los durante os rituais que celebravam a morte e o renascimento.

As pessoas acreditam que, nesse dia, os mortos vêm a Terra para festejar com seus familiares e estes se preparam para recebê-los. Ao contrário do nosso Dia de Finados, que acontece nessa mesma data, os familiares não lidam com a morte com tristeza, mas a transformam em uma imensa e colorida festa. As casas costumam se enfeitar para a festa. Um altar é preparado e todos os elementos ali presentes contêm um significado.

 

Eis alguns deles:

• Altar
Parte motivada – Lugar elevado em que se celebram ritos religiosos, como sacrifícios ou oferendas.
Parte imotivada – As elevações do altar representam as passagens do espírito para se chegar ao céu, ao purgatório ou ao inferno.

• Água
Parte motivada – A água constitui parte dos organismos vivos e simboliza a fonte da vida
Parte imotivada – A água é oferecida às almas para que aplaquem a sede após o longo caminho percorrido e também para que se recuperem e possam regressar.

• Sal
Parte motivada – Desde a antiguidade o sal tem significado especial porque consegue fazer com que os alimentos, em especial a carne, não apodreçam.
Parte imotivada- O sal purifica, faz voltar ao estado normal.

• Cirios
Parte motivada – As velas simbolizam a luz.
Parte imotivada – As velas iluminam o caminho das almas para que consigam chegar ao local onde moravam.

• Flores brancas
Parte motivada – O branco simboliza a pureza.
Parte imotivada – As flores brancas são utilizadas para homenagear as crianças.

• Flores amarelas
Parte motivada – O amarelo simboliza o ouro.
Parte imotivada – As flores amarelas (margaridas) significam riquezas e presentes. São curativas e associadas à dualidade vida e morte.

O sincretismo religioso pode ser visto em todas as partes, mas os mexicanos conseguiram manter, principalmente, o clima de festa que envolve esse dia, pois ele é, afinal, o dia em que seus familiares mortos vêm para visitá-los e eles fazem de tudo para que essa recepção seja calorosa. É por isso que, em um mesmo altar, vemos símbolos tão diversos, como a caveira (que representa a morte) e a cruz (símbolo cristão, representando a redenção e a salvação) e comida (pães, caveirinhas de açúcar) que é para alimentar os vivos e os mortos. O principal sentido que podemos absorver é a forma alegre com que esse povo dialoga com a morte, mesmo tendo absorvido os mesmos conceitos cristãos que nós absorvemos. No Brasil, no nosso Dia de Finados, prevalece a associação com dor, pesar, saudade. Ambos os povos vão ao cemitério, mas enquanto os mexicanos festejam, os brasileiros se emocionam e choram.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s